PMP – Gestão de desempenho!
outubro 15, 2014
O que importa é a atitude.
novembro 11, 2014

Quer ser mais produtivo? 10 dicas para acabar com a procrastinação

Já teve a sensação de que fez muitas coisas, mas não fez nada? Pode até ser que você dê início a algumas tarefas, mas terminá-las já é outra história… Por que não deixar para realizar amanhã os afazeres planejados para hoje? Surgiram alguns compromissos e você vai ter que deixar aquela tarefa de lado…

Identificou-se com algum desses pensamentos? Bom, eles são típicos de pessoas procrastinadoras. Você pode ser uma delas por diversas razões: medo da incerteza, falta de motivação, distrações constantes. Para te ajudar, apresentamos as dicas do ator, escritor e palestrante Fernando Oliveira e o especialista em gerenciamento de tempo e produtividade Christian Barbosa. Confira algumas recomendações:

1 – Determine suas prioridades
Em vez de pensar na quantidade, preste mais atenção na qualidade de seus afazeres. Ou seja: reveja o que tem que ser feito e determine o que é mais importante no momento, avaliando relevância e prazos. Uma boa estratégia é escolher quatro tarefas para serem iniciadas e finalizadas durante o dia. Se esse número for bom o bastante, continue, senão, o aumente ou o diminua de acordo com suas necessidades.

2 – Faça sua lista de afazeres pensando três dias a frente
Se você é o tipo de pessoa que recebe novas tarefas durante o dia, planeje sua agenda deixando algumas horas para esses possíveis afazeres não planejados. Além disso, faça seus horários pensando sempre três dias a frente. Dessa forma, você consegue dar conta de suas tarefas sem bagunçar a agenda.

3 – Divida uma grande meta em pequenas tarefas
Você já teve uma ideia genial e acabou ficando desanimado quando percebeu como seria trabalhoso colocá-la em prática? É mais ou menos o que acontece com resoluções de ano novo: são projetos tão grandes que parecem inatingíveis. Em vez de ficar se frustrando, fique mais produtivo: transforme uma meta grande em pequenas tarefas. Fazendo um pouco todos os dias, o trabalho se torna menos doloroso e você se incentiva automaticamente ao ver seu trabalho tomando forma.

4 – Faça pausas moderadas
Crie algumas pausas estratégicas para renovar as energias. A cada 90 minutos, ou ao terminar uma tarefa, levante da sua cadeira e dê uma volta, vá ao banheiro, pegue um café. Mas não exagere: um intervalo de 5 a 10 minutos é mais que o suficiente para dar uma refrescada na cabeça. Mais do que isso pode se tornar um tempo desperdiçado, além de dificultar a sua volta para o foco em outros afazeres.

5 – Evite interrupções
Cada vez que você é interrompido, seu corpo demora um tempo para retomar o foco no trabalho. Logo, faça a sua parte para se manter atento: se possível, feche o navegador da internet, a caixa de e-mails e deixe o celular no silencioso.
Crie horários para checar e-mails, notícias e suas redes sociais. Porém, mesmo durante esse período determinado, priorize as mensagens que dizem respeito ao trabalho.

6 – Pense em consequências positivas
O medo é uma projeção da mente sobre aquilo que você vai fazer não dando certo. Logo, deixamos de colocar em prática várias ideias com potencial antecipando o fracasso. Para evitar que isso aconteça, se esforce para visualizar resultados positivos de sua ação, sejam eles os benefícios para a sua carreira, como uma promoção ou o bem que seu trabalho fará a empresa, ou para sua vida pessoal, como seu salário e as contas pagas, por exemplo.

7 – Cuide da sua saúde
Para estar com disposição, é primordial ter uma boa qualidade de vida. Tenha reservado um tempo diário para si mesmo, para sua família e para o repouso. Uma boa alimentação e a prática de exercícios físicos são outros pré-requisitos.
Além disso, esteja atento aos seus limites: trabalhar mais nem sempre significa maior produtividade.

8 – Cultive hobbies
Tenha paixões fora do ambiente de trabalho. Seja um esporte, uma atividade, um local… Descubra coisas que te inspiram e te relaxam. Aliadas, elas aumentam o seu nível de energia.

9 – Saia da sua zona de conforto
Não fazer sempre será o caminho mais fácil. Mas tenha em mente que nada acontecerá se você não se esforçar. Você precisa querer e ter motivos fortes para isso. Não viva no modo piloto.

10 – Acredite em si mesmo
Não veja o seu trabalho como uma mera função: lembre-se de que o papel que você desempenha – não importa qual seja –, faz diferença dentro do ambiente no qual você está e para as pessoas que nele trabalham.

Pense no que você faz, as razões de o estar fazendo e o que quer disso tudo. Avalie suas possibilidades de crescimento e desenvolvimento. Tendo um lembrete diário desses fatores, você aumenta suas chances de aproveitar ao máximo seu potencial.

Revista Época